Quanto custa o caminho de Santiago

Embora fazer o Caminho não tenha "preço" - para todas as experiências e momentos que o Caminho te proporciona e que nunca esquecerás - é normal perguntares-te, quando pensas em fazer o Caminho de Santiago, qual será o custo, tanto para teres uma ideia como para saberes quanto dinheiro temos de levar connosco.

Vamos fazer uma estimativa do orçamento necessário tendo em conta todas as despesas possíveis que podemos encontrar: refeições diárias, dormidas, presentes, transporte e eventos imprevistos.

Transporte de e para o destino

O primeiro ponto que devemos ter em conta: saber quanto nos vai custar chegar de casa ao ponto que escolhemos como ponto de partida do nosso Caminho, e os meios de transporte que vamos utilizar: carro privado, autocarro, comboio, avião...

Tudo depende do local de partida e do local escolhido para iniciar a nossa rota de peregrinação.

É fácil chegar a os pontos de partida mais populares do Caminho, tais como Sarria, Tui, León ou Ponferrada, mas não tanto para outros como Roncesvalles ou Saint-Jean-Pied-de-Port.

E quanto menos simples for, maior será o tempo e o custo.

O custo, portanto, é muito variável, embora pudéssemos falar de um intervalo entre 60 e 100 euros.

Não nos podemos esquecer que, uma vez chegados a Santiago de Compostela (ou Fisterra-Muxia), ou uma vez terminada a secção que tínhamos planeado fazer, temos de regressar a casa, por isso também temos de ter em conta o custo dependendo das possibilidades oferecidas pelo destino que escolhemos.

Felizmente, a cidade de Santiago está realmente bem ligada às principais cidades espanholas, como Madrid e Barcelona, tanto de comboio como de avião, pois tem o seu próprio aeroporto, e com muitas outras de comboio e autocarro.

Festas diárias

A comida é um dos factores que absorve uma grande parte do orçamento.

Devemos considerar pelo menos três refeições por dia: pequeno-almoço, almoço e jantar.

Normalmente, o almoço é o maior dos três, e o mais caro.

No Caminho de Santiago os preços nos bares e restaurantes são normalmente bastante acessíveis - com excepção de algumas grandes cidades -, e muitos deles têm "pilgrim's menu" especialmente concebido para caminhantes com uma credencial.

Podemos estimar< estilo strong="font-style: inherit;"> o custo das refeições entre 20 e 25 euros por dia:

  • 2/3 euros para breakfast (que nunca deve ser ignorado) ou comprado numa loja ou comido num bar (alguns albergues também oferecem pequeno-almoço),
  • 10/12 euros para um menu (que nunca deve ser ignorado),
  • 10/12 euros para um menu de pequeno-almoço (que nunca deve ser ignorado).
  • 10/12 euros para um menu da tarde, e
  • 8/10 euros para o jantar

Também podemos pensar em usar as cozinhas que muitos albergues têm para preparar algumas das refeições nós próprios, cujo custo dependerá de quanto queremos gastar em mercearias.

Neste caso, não é aconselhável - devido ao peso extra envolvido - transportar a comida de um albergue para outro.

E não podemos esquecer que durante a fase vamos fazer pelo menos uma paragem para descansar, recuperar forças e almoçar, seja comprado numa loja ou num bar no Caminho.

Assim, podemos calcular o custo entre 1 euro (se comprarmos algo numa loja) e 3 a 5 euros se almoçarmos num bar.

Finalmente, devemos levar sempre um pedaço de fruta, chocolate, barra energética ou nozes para levar enquanto caminhamos. Há momentos de fraqueza quando o corpo pede algo para comer.

Alojamento

Existem diferentes tipos de alojamento que podemos utilizar no Caminho de Santiago.

Os mais escolhidos pelos peregrinos são os albergues, dentro dos quais encontramos albergues religiosos, públicos (dependentes de alguma Administração) e privados.

Em cada albergue, independentemente do seu tipo, o preço é diferente; alguns são públicos, cujos preços são acessíveis e são fixados pela administração correspondente, e privados, cujo preço é fixado pelos proprietários.

Entre os privados devemos também ter em conta que os preços tendem a variar de acordo com a época, sendo um pouco mais caros na época alta, especialmente em julho e agosto, quando o afluxo de peregrinos é muito elevado.

Também pode acontecer que quando chegarmos ao fim do palco todos os albergues já estejam cheios, por isso teremos de recorrer à estadia numa casa de hóspedes ou albergue local.

Tendo tudo isto em conta, podemos estabelecer um custo aproximado de alojamento como se segue:

  • Pousadas de donativos. Ninguém está a exigir uma figura específica, mas o que menos do que 4 – 5 euros. O dinheiro que doamos vai ajudar a garantir que o abrigo pode permanecer aberto.
  • Abrigos públicos. Dependendo da comunidade autónoma em que estamos, e da localidade, os preços podem situar-se entre 6 – 8 euros por noite.
  • Pousadas públicas.
  • Pousadas privadas. Os preços, como mencionado acima, variam muito, dependendo da localidade, da época do ano e do equipamento geral do albergue. Podemos estabelecer um intervalo de preços entre 8 e 12 euros por noite, embora haja alguns com preços mais altos.

É ainda aconselhável, especialmente se estivermos cansados depois de muitas etapas, descansar bem num quarto só para nós numa casa de hóspedes, albergue ou hotel, o que não vai aumentar o nosso orçamento total para a viagem.

Finalmente, lembra-te que a opção de levar uma tenda não é uma boa ideia, uma vez que o campismo gratuito é proibido e muito poucos albergues te permitirão dormir numa tenda no jardim, se eles tiverem um.

Além disso, é essencial um bom descanso depois de andares por longas etapas.

Outras despesas e incidentes

O Caminho de Santiago é desfrutá-lo e não apenas caminhar, mas também no final de cada etapa, visitando as suas cidades e vilas, mergulhando a sua cultura, gastronomia, festivais, etc...

Portanto, se quisermos tirar o máximo proveito da rota de peregrinação, é aconselhável dedicar uma rubrica orçamental a bilhetes de museus, igrejas, guias, lembranças, produtos típicos e petiscos com outros peregrinos.

Além disso, sem dúvida, vamos querer fazer uma boa homenagem final quando chegarmos à Catedral de Santiago.

Por outro lado, devemos sempre atribuir uma parte do orçamento para imprevistos, tais como calçado para substituir aquele que nos incomoda ou quebra, um velo ou quebra-vento que nos isola melhor do vento, gessos para irritar, alguns medicamentos para uma possível constipação, e até a sessão ocasional com um massagista ou fisioterapeuta.

 

Conheça as rotas do Caminho de Santiago

Quer planejar conosco seu Caminho?

Deixe seus dados e nós iremos contactá-lo

Organizamos sua viagem pelo Caminho Francês

Terá tudo pronto para trilhar o caminho

Alojamento

Organizamos sua estadia e reservamos os melhores albergues para todas as etapas do Caminho Francês. Você apenas tem que escolher o tipo de alojamento: hotel, alojamento local, albergue, etc. Nós gerimos as reservas e você economiza.

Contacte-nos

Transporte

Oferecemos-lhe passagens do seu aeroporto e transporte até seu primeiro alojamento. Transportamos sua bagagem a cada etapa para que esteja sempre disponível para você no albergue a cada noite.

Contacte-nos

Pacotes

Nós lhe ofrerecemos várias experiências no Caminho Francês altamente recompensantes: viagens em grupo, de bicicleta ou a partir de lugares mais próximos de Santiago de Compostela. Infinidade de experiências em que poderá conhecer mais sobre sua própria essência.

Contacte-nos

Personalizado

Se quer planejar sua viagem no mínimo detalhe, confira nosso planificador do Caminho de Santiago Francês. Poderá escolher o que fazer a cada dia de caminhada, onde durmir e onde comer no Caminho.

Contacte-nos

Quem somos?

Somos uma agência que organiza o Caminho de Santiago, também a partir do Brasil. 

Viaje conosco com tudo confirmado e em segurança e economize.

Oferecemos-lhe tudo o que vai precisar para que o percurso seja perfeito.

Confira passagens a partir do Brasil ou da Europa

Damos-lhe dicas sobre etapas e itinerários 

Fazemos suas reservas de alojamento

Assistência 24 horas por dia

Transportamos sua bagagem a cada dia